fbpx

MEMÓRIA NA TERCEIRA IDADE

Hoje em dia, homens e mulheres de já usufruem de uma maior longevidade.
Embora o esquecimento não seja exclusividade dos idosos, ele pode ser considerado uma característica da terceira idade: a cada ano de envelhecimento, o cérebro perde um pouquinho de sua capacidade funcional, afetando o desempenho motor e racional.
Esse declínio acontece gradual e naturalmente, por isso, é muito comum percebermos algumas dificuldades de fala, de marcha e, principalmente, de memória em pessoas mais velhas.
Enquanto os sintomas de perda de memória forem pontuais e não representarem risco ao idoso ou às pessoas que convivem com ele, é considerado apenas uma característica comum da idade.
No entanto, os familiares devem ficar atentos quando os episódios de esquecimento se tornarem muito frequentes ou comprometerem a saúde do idoso, como perder-se na rua, esquecer de se alimentar ou de tomar remédios, entre outras coisas que o idoso costumava fazer sempre.
Além da Doença de Alzheimer a falta de memória também pode indicar outros problemas de saúde, como depressão, deficiências nutricionais, endócrinas ou até hidrocefalia
As atividades cognitivas para idosos não impedem o surgimento das doenças neurológicas, como o Alzheimer, mas são capazes de retardar os sintomas e a evolução da doença, mantendo as funções cerebrais ativas por mais tempo. Além disso, estimulam a memória no caso de quem não conta com nenhuma doença desse tipo.
Confira algumas dicas de atividades:
✅Ouvir música.
✅Olhar fotos.
✅Praticar atividades físicas e mentais.
✅Lidar com a tecnologia.
✅Dormir bem.
✅Alimentação saudável.
RIOMÉDICA
📞(17) 3234-3460
📱(17) 99701-5459

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *