FALE CONOSCO

Preencha o formulário.




sobre a riomédica

SOBRE NÓS
Desde 1967 a Riomédica busca por inovação em produtos da linha médica hospitalar para atender nossos clientes com o que há de melhor e mais moderno no mercado.
Nosso foco principal é a busca por produtos que reabilitem e devolvam as pessoas ao convívio social e melhora na qualidade de vida.
Temos um olhar muito especial na humanização do atendimento de nossos colaboradores, na responsabilidade com a vida e no conhecimentos técnico dos produtos que comercializamos.
Oferecemos soluções para hospitais, laboratórios, clínicas, consultórios, academias, centros de estética e beleza, profissionais da área da saúde e aqueles que trabalham ou necessitam recuperação e bem-estar pessoal.

parceiros

Siga-nos no Instagram

Um bom suplemento deve  deve ter as seguintes características:
⠀
– No caso do ômega 3, o suplemento deve ter a concentração adequada de nutrientes (ativos), é preciso ficar atento ao rótulo do produto que deve conter todas as informações nutricionais presentes na formulação, principalmente a quantidade de EPA (ácido eicosapentaenoico) e DHA (ácido docosahexaenoico). Apenas os bons suplementos contêm a concentração diária recomendada para sua saúde.
⠀
– Conter Vitamina E: é essencial para a preservação do produto. A Vitamina E atua como antioxidante, o que mantém a qualidade do óleo. Além disso, esta vitamina é um excelente antioxidante natural, que faz bem para a sua saúde e para a melhor durabilidade dos ácidos graxos! Mais uma vez, olho no rótulo!
⠀
– Ser prensado a frio: nos suplementos que contém ALA (ômega 3 de origem vegetal), certifique-se de que ele foi obtido pelo método prensado a frio.  É o único método de extração de óleos vegetais capaz de garantir a integridade funcional de um óleo 100% puro, que oferece os benefícios das matérias primas ricas em ômegas.
⠀
– Ser livre de metais tóxicos: infelizmente bilhões de toneladas de lixo tóxico são jogados, todos os anos, nos oceanos. Entre eles estão alguns metais pesados como arsênico, chumbo, cádmio, mercúrio e alumínio, que podem entrar em nossa cadeia alimentar através do consumo de peixes e seus derivados.
⠀
Lembrando que é  indispensável a orientação de um profissional da área médica ou esportiva para orientá-lo o melhor suplemento de acordo com suas necessidades.
⠀
Na RIOMÉDICA você encontra:
⠀
✅ Grande variedade em produtos;
✅ Os melhores preços da região;
✅ Cobrimos toda oferta anunciada;
✅ Equipe especializada;
 
Ligue agora (17) 3235-8002 / (17) 99703-5185
⠀
RIOMÉDICA – Nutrição e Saúde
⠀
www.gruporiomedica.com.br/nutricao
⠀
Com você em todas as fases da vida!
Um bom suplemento deve deve ter as seguintes características: ⠀ – No caso do ômega 3, o suplemento deve ter a concentração adequada de nutrientes (ativos), é preciso ficar atento ao rótulo do produto que deve conter todas as informações nutricionais presentes na formulação, principalmente a quantidade de EPA (ácido eicosapentaenoico) e DHA (ácido docosahexaenoico). Apenas os bons suplementos contêm a concentração diária recomendada para sua saúde. ⠀ – Conter Vitamina E: é essencial para a preservação do produto. A Vitamina E atua como antioxidante, o que mantém a qualidade do óleo. Além disso, esta vitamina é um excelente antioxidante natural, que faz bem para a sua saúde e para a melhor durabilidade dos ácidos graxos! Mais uma vez, olho no rótulo! ⠀ – Ser prensado a frio: nos suplementos que contém ALA (ômega 3 de origem vegetal), certifique-se de que ele foi obtido pelo método prensado a frio. É o único método de extração de óleos vegetais capaz de garantir a integridade funcional de um óleo 100% puro, que oferece os benefícios das matérias primas ricas em ômegas. ⠀ – Ser livre de metais tóxicos: infelizmente bilhões de toneladas de lixo tóxico são jogados, todos os anos, nos oceanos. Entre eles estão alguns metais pesados como arsênico, chumbo, cádmio, mercúrio e alumínio, que podem entrar em nossa cadeia alimentar através do consumo de peixes e seus derivados. ⠀ Lembrando que é indispensável a orientação de um profissional da área médica ou esportiva para orientá-lo o melhor suplemento de acordo com suas necessidades. ⠀ Na RIOMÉDICA você encontra: ⠀ ✅ Grande variedade em produtos; ✅ Os melhores preços da região; ✅ Cobrimos toda oferta anunciada; ✅ Equipe especializada; Ligue agora (17) 3235-8002 / (17) 99703-5185 ⠀ RIOMÉDICA – Nutrição e Saúde ⠀ www.gruporiomedica.com.br/nutricao ⠀ Com você em todas as fases da vida!
As lesões musculares não são problemas restritos a atletas profissionais ou pessoas que praticam atividades físicas e exercícios todos os dias. Qualquer pessoa está sujeita a sofrer lesões. Portanto, é muito importante saber como tratá-las.
⠀
Confira a seguir as lesões mais comuns e os tratamentos necessários.
⠀
As principais lesões que podem afetar a musculatura são:
- estiramento;
- distensão;
- contusão;
- ruptura ou laceração.
⠀
Elas são classificadas em grau 1, 2 ou 3.
⠀
As lesões menos graves (grau 1) são aquelas que provocam dor nos músculos, dificuldade para realizar movimentos e até mesmo perda de força no membro afetado. No caso das lesões mais graves (grau 2 e 3), há inchaço, vermelhidão, aumento da temperatura no local lesionado e, em casos severos, hematomas.
⠀
Lesões de grau 1 não precisam de acompanhamento médico imediato e podem ser tratadas com compressas frias, sprays, loções ou géis. As compressas devem ser realizadas por 15 minutos, cerca de 3 ou 4 vezes ao dia, nas 48 horas após o ferimento. Quando houver algum inchaço, elevar o membro afetado ajuda a melhorar a circulação local, aliviando a dor e reduzindo o edema.
⠀
Já as lesões de grau 2 ou 3  necessitam de acompanhamento especializado. O médico realizará exames para analisar a extensão das rupturas e indicará medicamentos adequados para melhorar a recuperação das fibras musculares.
⠀
É importante manter o repouso do músculo lesionado, evitando esforços e  fazer uma pausa na prática de atividades. A rotina normal somente poderá ser retomada quando não houver mais sintomas e os movimentos estiverem mais uma vez confortáveis.
⠀
É possível tratar lesões musculares menos graves com a ingestão de medicamentos orais.
⠀
O ideal é utilizar apenas analgésicos ou relaxantes musculares para ajudar a minimizar a dor e diminuir a tensão. Anti-inflamatórios, devem ser utilizados apenas sob indicação  médica.
⠀
RIOMÉDICA
www.gruporiomedica.com.br
(17) 3234-3460
(17) 99701-5459
As lesões musculares não são problemas restritos a atletas profissionais ou pessoas que praticam atividades físicas e exercícios todos os dias. Qualquer pessoa está sujeita a sofrer lesões. Portanto, é muito importante saber como tratá-las. ⠀ Confira a seguir as lesões mais comuns e os tratamentos necessários. ⠀ As principais lesões que podem afetar a musculatura são: - estiramento; - distensão; - contusão; - ruptura ou laceração. ⠀ Elas são classificadas em grau 1, 2 ou 3. ⠀ As lesões menos graves (grau 1) são aquelas que provocam dor nos músculos, dificuldade para realizar movimentos e até mesmo perda de força no membro afetado. No caso das lesões mais graves (grau 2 e 3), há inchaço, vermelhidão, aumento da temperatura no local lesionado e, em casos severos, hematomas. ⠀ Lesões de grau 1 não precisam de acompanhamento médico imediato e podem ser tratadas com compressas frias, sprays, loções ou géis. As compressas devem ser realizadas por 15 minutos, cerca de 3 ou 4 vezes ao dia, nas 48 horas após o ferimento. Quando houver algum inchaço, elevar o membro afetado ajuda a melhorar a circulação local, aliviando a dor e reduzindo o edema. ⠀ Já as lesões de grau 2 ou 3 necessitam de acompanhamento especializado. O médico realizará exames para analisar a extensão das rupturas e indicará medicamentos adequados para melhorar a recuperação das fibras musculares. ⠀ É importante manter o repouso do músculo lesionado, evitando esforços e fazer uma pausa na prática de atividades. A rotina normal somente poderá ser retomada quando não houver mais sintomas e os movimentos estiverem mais uma vez confortáveis. ⠀ É possível tratar lesões musculares menos graves com a ingestão de medicamentos orais. ⠀ O ideal é utilizar apenas analgésicos ou relaxantes musculares para ajudar a minimizar a dor e diminuir a tensão. Anti-inflamatórios, devem ser utilizados apenas sob indicação médica. ⠀ RIOMÉDICA www.gruporiomedica.com.br (17) 3234-3460 (17) 99701-5459